Robert De Niro abre processo contra ex-funcionária que assistia Friends no trabalho

Robert De Niro abre processo contra ex-funcionária que assistia Friends no trabalho

A companhia do ator Robert De Niro abriu um curioso processo contra uma ex-funcionária, que, segundo acusação, passava o tempo do trabalho assistindo a série Friends. A informação é da Variety.

A ex-assistente da produtora do astro de Hollywood, Chase Robinson, está sendo processada em US$ 6 milhões por ter, de acordo com o reclamante, gasto uma quantia astronômica da empresa em despesas pessoais, além de passar boa parte do tempo em que deveria estar trabalhando assistindo séries de TV.

A companhia alega que a funcionária, que chegou a ser vice presidente de produção e finanças, teria, durante quatro dias de trabalho, assistido 55 episódios de Friends e, em um destes dias, pedido um almoço e jantar em dois caríssimos restaurantes, pagando as refeições no cartão da produtora. As despesas com almoço e jantar teriam custado mais de US$ 12 mil e US$ 8 mil, e além disso ela também teria despendido mais de US$ 32 mil apenas em corridas de Uber e táxi.

Além de Friends, a ex-funcionária também teria assistido 20 episódios de Arrested Development e 10 episódios de Schitt’s Creek.

“Assistir a programas na Netflix não era de forma alguma parte das tarefas e responsabilidades de Robinson no emprego e, segundo informações e nosso entendimento, ela fez isso para entretenimento e diversão pessoal, nas horas em que estava sendo paga para trabalhar”, diz um trecho da alegação do advogado da companhia no processo.

Ao ser demitida em abril, Robinson declarou que as acusações eram ridículas e também deixou uma carta de recomendações que Robert De Niro recusou-se a assinar.

Comentários