Ray Fisher acusa Joss Whedon de comportamento abusivo em Liga da Justiça

Ray Fisher acusa Joss Whedon de comportamento abusivo em Liga da Justiça

Cerca de 48 horas após postar uma retratação dos elogios feitos a Joss Whedon durante a promoção de Liga da Justiça na San Diego Comic-Con, o ator Ray Fisher, que interpretou o Ciborgue no filme da DC, acusou o diretor de ter se comportado de maneira abusiva no set e também acusou os produtores Geoff Johns e Peter Berg de darem apoio ao comportamento de Whedon.

“O tratamento que Joss Whedon deu ao elenco e quipe de Liga da Justiça foi nojento, abusivo e antiprofissional, e completamente inaceitável. Ele foi apoiado, de muitas maneiras, por Geoff Johns e Jon Berg. Responsabilidade > Entretenimento.”

Na segunda, 30 de junho, postou seu arrependimento por ter sido, certamente, obrigado a elogiar Whedon durante a promoção de Liga da Justiça.

“Eu gostaria de tomar um momento para vigorosamente me retratar por cada palavra dessa declaração”, escreveu Fisher.

A Snyder Cut de Liga da Justiça tem lançamento previsto para 2021 na plataforma de streaming HBO Max, e, segundo o THR, fontes ouvidas pela publicação disseram que o estúdio vai despender entre US$ 20 e US$ 30 milhões para que a pós-produção do filme seja finalizada.

Integrantes do elenco de Liga da Justiça foram informados que sua presença poderá ser requisitada para a gravação de áudios complementares, com novos diálogos.

 

Comentários