Mulher-Hulk – diretora de Doctor Who gostaria de dirigir filme da super-heroína da Marvel.

Mulher-Hulk – diretora de Doctor Who gostaria de dirigir filme da super-heroína da Marvel.

Com o sucesso de Mulher-Maravilha está provado que filmes de super-heroínas tem público e, principalmente, que mulheres podem dirigir blockbusters. O primeiro longa solo de uma super-heroína da Casa das Ideias, Capitã Marvel, vai estrear apenas em 2019, dirigido por uma mulher, Anna Boden, mas em parceria com um homem, Ryan Fleck, e em 2018 veremos o primeiro filme da Marvel com uma super-heroína dividindo o protagonismo na história e no título, Homem-Formiga e Vespa, com Paul Rudd e Evangeline Lilly.

Mas a Marvel possui outras super-heroínas com potencialidade para protagonizar um longa de sucesso, e se dependesse da diretora anglo-americana Rachel Talalay, responsável pela direção de vários episódios de Doctor Who, e que em 1995 dirigiu Tank Girl, adaptação da HQ britânica, uma dessas personagens seria a Mulher-Hulk.

Durante uma entrevista para a Vice (Via CBR) , Talalay comentou porque gostaria de dirigir um filme sobre Jennifer Walters, a prima do Incrível Hulk.

“A diferença entre a Mulher-Hulk e o Hulk é que ele ama ser a Mulher-Hulk. Ela foi a Tank Girl de antigamente em termos de ser capaz de dizer o que ela quer, e quando ela tornou-se a Mulher-Hulk foi como um abrir de portas para sua liberdade, para ser a pessoa que ela gostaria de ser. E é essa versão da Mulher-Hulk que eu gostaria de abordar.”

Nos quadrinhos, Jennifer Walters é uma advogada que, gravemente ferida em um atentado, recebe uma transfusão de sangue de seu primo, o Dr. Bruce Banner, adquirindo assim parte da radioatividade gama que provoca a transformação no Hulk. Porém, diferente de Bruce, a personalidade e intelecto de Jennifer não desaparecem, permitindo a ela manter seus poderes e ao mesmo não tornar-se um monstro inconsciente.

 

 

Comentários