Miss Americana – documentário da Netflix sobre Taylor Swift tem trailer divulgado

Miss Americana – documentário da Netflix sobre Taylor Swift tem trailer divulgado

Nesta quarta (22) a Netflix divulgou o trailer de Miss Americana, seu documentário sobre Taylor Swift. Com direção de Lana Wilson, o filme terá estreia mundial nesta quinta (23) na abertura do Festival de Sundance.

 

“Um olhar cru e emocionalmente revelador de uma das artistas mais icônicas de nossa tempo enquanto ela aprende a abraçar seu papel não apenas compositora e intérprete, mas também como uma mulher que utiliza todo o poder de sua voz”, diz a sinopse oficial.

Em novembro de 2019, Swift já tinha revelado que a Netflix estava produzindo um documentário sobre sua vida e trajetória ao publicar uma carta aberta no instagram na qual acusou Scooter Braun e Scott Borchetta, proprietários da Big Machine Records, sua antiga gravadora, de não estarem permitindo que ela cantasse suas músicas na apresentação que fez no AMAs 2019 e também de não darem autorização para que as canções fossem utilizadas no documentário.

A publicação da cantora ganhou uma grande repercussão, como tudo que a envolve, e, segundo a Variety, diante da exposição pública, Braun cedeu e deu a permissão para que as músicas tornaram Taylor Swift uma das maiores estrelas do mundo possam ser usadas no documentário da Netflix.

Na última cerimônia do AMAs, Taylor Swift foi reconhecida como a Artista da Década e quebrou o recorde de prêmios que pertencia, até então, a Michael Jackson. A cantora que migrou do country para o pop, acumula títulos e recordes, sendo, até agora, a primeira artista feminina a ganhar o Emmy de Melhor Álbum duas vezes. Em 2017, Taylor esteve entre as mulheres do movimento Me Too que receberam o título de Pessoa do Ano da revista Time. E antes já havia comprado uma briga com as plataformas de streaming de musica, Spotify e Apple, para garantir que os artistas recebessem uma pagamento mais justo pelas utilizações de suas músicas.

A mais nova luta de Taylor Swift é para readquirir os direitos sobre seus primeiros discos, que agora pertencem a seu adversário público, Scooter Braun. A cantora já anunciou que pretende fazer regravações de seus antigos álbuns a partir do final de 2020.

Comentários