Marvel pode tomar medidas contra uso da caveira do Justiceiro por policiais

Marvel pode tomar medidas contra uso da caveira do Justiceiro por policiais

Os protestos antirracistas que se espalharem pelos EUA na última semana, após a morte do cidadão negro George Floyd pelo policial branco Derek Chauvin, reacenderam uma antiga controvérsia que envolve o uso da caveira símbolo do personagem Justiceiro por integrantes das forças policiais. Em meio a repressão dos policias aos protestos dos últimos dias, alguns deles usavam a iconografia do personagem, o que motivou uma campanha online, encampada por vários quadrinistas, para que a Disney proíba o uso do símbolo por agentes da lei.

Após o anúncio de que a Disney vai doar US$ 5 milhões à organizações que promovem a busca por justiça social e a implementação de igualdade racial no país, o quadrinista Matt Wilson tweetou:

“Disney teve uma receita de aproximadamente US$ 70 bilhões em 2019. US$ 5 milhões é 0,007 disso…”

“Se a Disney e a Marvel querem realmente fazer um grande gesto agora (além de se comprometer com US$ 100 milhões, ao invés de US$ 5 milhões), eles poderiam imediatamente exigir que a policia pare de usar o logo do Justiceiro e processar departamentos que continuem a usar.”

A proposta de Wilson contou com o apoio de vários quadrinistas, incluindo Gerry Conway, o cocriador do Justiceiro.

“Eu estou procurando por jovens quadrinistas de cor que queiram participar de um pequeno projeto de arrecadação de fundos para o Black Live Matters para reclamar a caveira do Justiceiro como um símbolo de justiça ao invés de opressão policial.”

 

Mas e a Marvel? O site io9 (via Gizmodo) procurou a Marvel para saber de que forma a companhia estaria se posicionando, e um porta-voz disse que a Marvel está “levando a sério” tomar medidas contra o uso ilegal da caveira do Justiceiro, que é uma de suas propriedades intelectuais.

Em janeiro de 2019, em entrevista ao SyFy Wire, Gerry Conway já tinha criticado duramente o uso da iconografia do Justiceiro por policiais.

“Para mim, é perturbador ver figuras de autoridade abraçando a iconografia do Justiceiro porque o Justiceiro representa a falha do sistema de justiça. Ele deveria indicar o colapso da moral da autoridade social e a realidade de alguns pessoas que não podem depender das instituições como polícia ou militares para agir de maneira justa e capaz.

O anti-herói vigilante é fundamentalmente uma crítica ao sistema de justiça, um exemplo da falha social, então quando policiais colocam a caveira do Justiceiro em seus carros ou integrantes das forças armadas usam distintivos com a caveira do Justiceiro eles estão basicamente se colocando como inimigos do sistema. Eles estão abraçando a mentalidade de um fora da lei. Quer que as atitudes do Justiceiro sejam justificáveis ou não, quer você admire seu código de ética, ele é um fora da lei. Ele é um criminoso. Policiais não deveriam abraçar um criminoso como seu símbolo.

De certo modo, isso é tão ofensivo quanto colocar uma bandeira confederada em um prédio governamental. Meu ponto de vista é, o Justiceiro é um anti-herói, alguém por quem podemos torcer ainda que lembrando que ele é um fora da lei e um criminoso. Se um policial, um representante do sistema de justiça, coloca o símbolo de um criminoso em seu carro, ele ou ela estão fazendo uma propaganda muito perturbadora de seu entendimento sobre a lei.”

Em Punisher #13, publicada em  julho de 2019, e escrita por Matthew Rosenberg, o Justiceiro encontra alguns policias que se revelam integrantes de um fã-clube seu e tentam tirar selfies com ele. O que estes não imaginavam é que Castle estabelecesse uma diferença bem clara entre ele e aqueles que são agentes da lei.

 

“Eu vou dizer só uma vez”, começa Castle. “Nós não somos iguais. Vocês fizeram um juramento de manter a lei. Vocês ajudam pessoas. Eu desisti de tudo isso há muito tempo. Vocês não fazem o que eu faço. Vocês precisam de um modelo a seguir? Seu nome é Capitão América, e ele ficará feliz em contar com vocês… Se vocês tentarem fazer o que eu faço, na próxima vez, eu virei atrás de vocês.”

 

 

Comentários