Loki – entenda quem foi D. B. Cooper, citado no primeiro episódio da série

Loki – entenda quem foi D. B. Cooper, citado no primeiro episódio da série

Nesta última quarta (09) estreou no Disney Plus a terceira série do Marvel Studios para a plataforma de streaming, Loki. No primeiro episódio, que focou apenas em introduzir a TVA (Time Variance Authority), uma organização  criada em um futuro distante para monitorar, consertar e impedir que as linhas cronológicas do multiverso sejam alteradas. Mas um dos pontos de maior destaque, que já tinha sido visto no primeiro trailer da série, foi mostrar Loki como sendo D. B. Cooper, o autor de um dos crimes mais famosos da história.

Em 1971, o Boeing 727 da Northwest Airlines, foi sequestrado por alguém que identificou-se apenas como Dan Cooper, e que depois foi eternizado como D. B. Cooper. O que tornou esse crime um dos mais misteriosos, notórios e lendários da história é que Cooper, após conseguir o pagamento do resgate no valor de US$ 200 mil, saltou de paraquedas do avião e não só nunca foi preso ou localizado, como sua verdadeira identidade nunca foi descoberta.

O sequestro e a fuga de Cooper, de paraquedas, com US$ 200 mil é um dos crimes mais estudados e explorados pela mídia e cultura popular nos EUA, já tendo sido abordado em séries como The Blackist, Prison Break e Numb3rs, e agora Loki, que usa o teletransporte pela Bifrost para Asgard como explicação para o sumiço do famoso sequestrador.

Kate Herron (Sex Education) dirige os episódios e Michael Waldron, que trabalhou como roteirista e produtor de Rick and Morty, é o showrunner.

Além de Tom Hiddleston, o elenco de Loki também conta com Owen Wilson, Gugu Mbatha-Raw, Sophia Di Martino, Wunmi Mosaku e Richard E. Grant.

Comentários