John Wick – diretores lutaram com estúdio para manter morte do cachorrinho

John Wick – diretores lutaram com estúdio para manter morte do cachorrinho

O primeiro filme de John Wick chegou quietinho, despretensiosamente, mas logo se tornou um novo fenômeno da cultura pop, misturando o carisma de Keanu Reeves com impressionantes cenas de luta repletas de realismo e crueza, mas o ponto central que permitiu que o público adotasse o ex-assassino da máfia russa como herói foi a identificação provocada pela morte do cachorrinho que este recebeu de presente póstumo da esposa recém-falecida.

A morte do cachorro de John Wick é o elemento que humaniza o personagem para o público e que justifica sua sanha homicida de anjo vingador, mas os diretores Chad Stahelski e  David Leitch tiveram que lutar com unhas e dentes com a Lionsgate para manter o assassinato do doguinho no filme.

A revelação foi feita pelo roteirista da franquia John Wick, Derek Kolstad.

“Eu acho que eles queriam fazer a coisa certa, então eles disseram ‘Vamos cortar o cachorro. Vamos apenas focar no assassino deixando a aposentadoria'”, contou Kolstad para o site ComicBook. “Mas  a conexão com o cachorro era fundamental. Em certo momento, Chad e Dave lutaram por ela, e estavam certos.”

O que convenceu o estúdio de que a morte do cachorro deveria ser mantida no filme foi uma exibição teste.

“O conflito continuou até a primeira exibição teste. Nós estávamos vendo o público. Logo que o cachorro morreu, e vendo a reação do público e depois vendo o cerco à casa, dissemos ‘É, estávamos certos’.”

John Wick 4, próximo filme da franquia cult de ação estrelada por Keanu Reeves, estava agendado para estrear em 21 de maio de 2021, porém agora chegará as telas de cinema apenas um ano depois, em 27 de maio de 2022.

Em entrevista ao Collider, Stahelski falou sobre como surgiu a ideia de produzir John Wick 4 e também que o próximo pode não ser o último filme da franquia.

“Nos encontramos quando estávamos fazendo a turnê de divulgação, e eu acho que estávamos no Japão, e Keanu disse ‘Eu acho que quero fazer mais um’, e tínhamos uma ideia que não usamos e que realmente amamos e tivemos que cortar do terceiro filme por falta de espaço. Então dissemos ‘Ok, vamos fazer um quarto. Isso vai ser incrível. Vamos fazer um plano.’ ‘Nós aprovamos o que vocês estão tentando fazer’, o estúdio disse, então submetemos uma ideia ou plano temático e foi realmente grande. Então estamos falando em fazer um pouco mais do que um quarto, ou algo assim, e tentando desenvolver isso. Vamos ver o que vai dar.”

Em relação ao segundo filme, John Wick: Capítulo 3 – Parabellum teve um crescimento de 75% na bilheteria norte-americana, segundo a Forbes, passando de US$ 92 milhões para US$ 171 milhões. A publicação revela que foi um salto comparável ao registrado entre Capitão América: Soldado Invernal para Capitão América: Guerra Civil. No total, a bilheteria do terceiro filme ficou em US$ 326,7 milhões.

Comentários