John Boyega critica a Disney por tratamento dado a seu personagem em Star Wars

John Boyega critica a Disney por tratamento dado a seu personagem em Star Wars

A nova trilogia de Star Wars, desenvolvida por J. J. Abrams, e que também contou com a direção de Rian Johnson, é duramente criticada por grande parte dos fãs da franquia, e também por um dos seus integrantes principais. Em entrevista a revista GQ, John Boyega, que interpretou o ex-stormtrooper e agente rebelde Finn nos três filmes da nova trilogia, criticou duramente a Disney pelo tratamento dado a seu personagem.

Ainda que reconheça a importância de participar de uma das mais importantes franquias do cinema, Boyega acredita ter sido menosprezado, com seu personagem perdendo cada vez mais relevância e utilidade e que isto se deve ao fato de ser negro.

“É muito difícil manobrar”, disse Boyega, tentando equilibrar as palavras, procurando ser diplomático, mas ao mesmo tempo incisivo. “Você se envolve em projetos e você não necessariamente vai gostar de tudo. Eu diria a Disney para não lançar personagens negros, comercializá-los como se tivessem muita importância na franquia e depois deixá-los de lado. Isso não é bom. E estou dizendo isso diretamente.”

“Vocês sabiam o que fazer com a Daisy Ridley, sabiam o que fazer com o Adam Driver”, continua o ator. “Vocês sabiam o que fazer com essas outras pessoas, mas em relação a Kelly Marie Tran, em relação a John Boyega, vocês estragam tudo. Então o que vocês querem que eu diga? Eles querem que eu diga ‘eu curti muito ser parte disso. Foi uma grande experiência…’ Não, não, não. Eu vou dizer isso quando for uma ótima experiência. Eles deram nuances a Adam Driver, deram nuances a Daisy Ridley. Vamos ser honestos. Daisy sabe disso. Adam sabe disso. Todo mudo sabe. Eu não estou expondo nada.”

Esta não é a primeira vez que Boyega critica o tratamento dado a ele na franquia Star Wars. Em dezembro do ano passado, em entrevista ao THR, o ator britânico falou sobre sua decepção com Rian Johnson, diretor de Os Últimos Jedi (2017).

Eu estava empolgado porque gostei da ideia de Rian ter sua própria abordagem sobre algo que é muito importante”, disse Boyega. “Eu eu gostei da ideia desses personagens serem desafiados e separados e pressionados. Isso me animou. Mas eu vou ser sincero e dizer que eu acho que eles poderiam ter feito melhor, especialmente com Finn e Rose. Eu realmente curti… não percebi isso no set, apenas quando assisti. Mas eu curti a experiência.”

Apesar da divisão na crítica e na fanbase, Star Wars: A Ascensão Skywalker conseguiu passar da marca de US$ 1 bilhão na bilheteria, mas é o filme da nova trilogia com a menor arrecadação.

Comentários