Guillermo del Toro diz que o que permitiu que Hellboy 2 fosse feito não existe mais

Guillermo del Toro diz que o que permitiu que Hellboy 2 fosse feito não existe mais

Guillermo del Toro não conseguiu, para sua e nossa tristeza, concluir a sua desejada trilogia de Hellboy, mas produziu dois filmes que, se não foram um grande sucesso de bilheteria, ao menos conquistaram um público fiel, tornando-se cult. Mas o segundo filme, Hellboy 2: O Exército Dourado, lançado em 2008, só ganhou vida por causa de um fator que, segundo del Toro, não existe mais.

Através do Twitter, o diretor mexicano ganhador do Oscar por A Forma da Água (2017), revelou como conseguiu fazer com que sua visão de Hellboy ganhasse pelo menos mais um filme.

“O que permitiu que os dois filmes existissem se foi”, escreveu del Toro, comentando uma matéria sobre o fato dos filme do herói criado por Mike Mignola terem perdido o boom dos filmes de super-heróis gerado pelo MCU. “A performance do primeiro filme em Blu-ray e DVD foi enorme. Tão grande que Ben Feingold, da Columbia, se dedicou ao desenvolvimento de uma sequência.”

 

“Ben ficou tão impressionado pelos números que fez de Hellboy um dos primeiros lançamentos em Blu-ray da Columbia Pictures. Até onde posso me lembrar, os números de homevideo superaram os do cinema.”

 

“O filme é um dos meus cinco preferidos que já dirigi.”

Em 2019 foi lançado um reboot de Hellboy, agora protagonizado por David Harbour, que se tornou um dos maiores fracassos de crítica e público dos últimos tempos, praticamente enterrando qualquer possibilidade de uma sequência.

Enquanto os dois filmes de Hellboy estrelados por Ron Perlman fizeram respectivamente US$ 100 e US$ 160 milhões de bilheteria quando foram lançados em 2004 e 2008, e tem no Rotten Tomatoes, site agregador de críticas, uma aprovação de 81% e 86%, o filme de 2019 arrecadou apenas US$ 44 milhões nos cinemas e tem 17% no Tomatometer.

 

Comentários