Game of Thrones – Bran sabia como seria o desfecho da Batalha de Winterfell

Game of Thrones – Bran sabia como seria o desfecho da Batalha de Winterfell

O terceiro episódio da última temporada de Game of Thrones nos entregou momentos de puro terror e angústia diante da aparente inevitabilidade da vitória do Rei da Noite e seu Exército crescente de mortos, mas um rápido movimento de Arya Stark (Maisie Williams) salvou o mundo dos vivos.

Embora algumas pessoas incomodadas com a forma como se deu a morte do Rei da Noite estejam reclamando nas redes sociais – e quando não estão? – , dizendo que a solução teria sido forçada, a verdade é que não foi absolutamente nada forçada e muito bem construída desde o início da série. E é bom chamar atenção para um fato: George R. R. Martin contou aos showrunners David Benioff e D.B. Weiss o final de sua saga. É claro que nos livros os acontecimentos terão caminhos diferentes, mas é muito provável que o desfecho seja o mesmo.

Tudo que envolveu as trajetórias de Bran (Isaac Hampsted Wright) e Arya Stark conduziu ao momento em que ela crava sua adaga de aço valiriano no Rei da Noite e o transforma em gelo quebrado. Mas o elemento mais fundamental é aquele desempenhado pela arma, que apareceu na série, pela primeira vez, no segundo episódio.

Bran estava destinado a ser o Corvo-de-Três-Olhos, mas seu dom apenas foi desperto após ele ser arremessado da torre por Jaime Lannister (Nicolaja Coster-Waldau). Ao final do segundo episódio da primeira temporada, o jovem Stark sofreu uma tentativa de assassinato perpetrada por alguém que usaria uma adaga de aço valiriano para matá-lo.

Sua mãe, Catelyn Stark (Michelle Fairley) impediu que a garganta de Bran fosse cortada e o assassino acabou sendo morto por Verão, o lobo do garoto. Lady Stark, então, viajou até Winterfell para descobrir a origem da arma, e a deixou com Mindinho (Aiden Gillen), que alegou que esta pertenceria a Tyrion, quando na verdade o mentor do atentado fora ele mesmo.

A adaga retorna a trama com destaque no episódio quatro da sétima temporada, “The Spoils of War“. Mindinho dá a adaga de presente a Bran, dizendo que fora mesma usada para tentar matá-lo no passado e, depois, lamenta não ter podido salvar Catelyn Stark de ser morta nas Gêmas durante o Casamento Vermelho, mas que agora faria tudo para salvar seus filhos.

 

 

Momentos depois de voltar a Winterfell, Arya encontra o irmão junto à Árvore-Coração no Bosque Sagrado em Winterfell e lá Bran dá a irmã a adaga que recebera de Mindinho, a mesma que um dia fora usada pata tentar matá-lo.

 

 

Arya usaria depois a adaga para cortar o pescoço de Mindinho.

 

 

O que fica claro é que Bran sabia exatamente como o Rei da Noite seria morto, onde ele seria morto e por quem ele seria morto. Os showrunners não tiraram a solução Arya da cartola, do nada.

No sexto episódio da terceira temporada, os caminhos da jovem Stark e de Melisandre (Carice van Houten) se cruzaram  e, depois que a Sacerdotisa Vermelha tomou Gendry (Joe Dempsie) para levá-lo a Pedra do Dragão, onde seria sacrificado, Arya foi até Melisandre, que ao olhar para a futura discípula dos Homens Sem Face, profetizou.

“Eu vejo uma escuridão em você. E nesta escuridão, olhos estão me encarando de volta. Olhos castanhos, olhos azuis, olhos verdes. Olhos que você irá fechar para sempre. Nós iremos nos encontrar novamente.”

 

 

Melisandre lembrou a Arya da profecia ao reencontrá-la em Winterfell, dando ênfase aos “olhos azuis”, deixando claro que estava se referindo ao  Rei da Noite.

 

 

 

Portanto, a conclusão do episódio, o desfecho da Batalha de Winterfell, a destruição do Rei da Noite, começou a ser construída e indicada há muito tempo, e foi conduzida de maneira apropriada, tendo sido, inclusive, prevista por Bran. Mas por que ele não contou nada? Porque se ele contasse estaria interferindo no caminho natural e sua visão poderia correr o risco de não acontecer.

 

 

Não foi por obra do acaso, e foi muito mais que apenas justiça poética, que a mesma adaga que no passado fora usada para tentar matá-lo, seja agora a arma que salvou a vida de Bran e de todo os outros. Estava escrito que seria assim, por George R. R. Martin, e também pelos deuses novos e antigos.

 

Game of Thrones, com produção de David Weiss e D. B. Benioff, tem no elenco Emilia Clarke (Daenarys Targaryen), Kit Harington (Jon Snow), Lena Headey (Cersei Lannister), Peter Dinklage (Tyrion Lannister), Maisie Williams (Arya Stark), Sophie Turner (Sansa Stark), Isaac Hampsted-Wrigth (Bran Stark) Nicolaj Coster Waldau (Jaime Lannister), John Bradley-West (Samwell Tarly) Liam Cunningham (Davos Seaworth), Gwendoline Christie (Brienne de Tarth), Aidan Gillen (Peter Baelish), Ian Glenn (Sor Jorah Mormont), Nathalie Emmanuel (Misandei), Rory McCann (Sandor Cleganne), Alfie Allen (Theon Greyjoy), Jerome Flynn (Bronn), Conleth Hill (Lord Varys), Kristofer Hivju (Thormund).

Comentários