Disney torna-se oficialmente proprietária da Fox. Aquisição já entrou em vigor

Disney torna-se oficialmente proprietária da Fox. Aquisição já entrou em vigor

Está feito. A 21st Century Fox e demais ativos da área de cinema e TV da Fox agora pertencem a Disney. A fusão entrou em vigor a partir da meia-noite e dois minutos do horário da costa leste dos EUA, uma hora e dois minutos da manhã no horário de Brasília. Depois de muitas idas e vindas a transição foi finalizada.

Agora a The Walt Disney Company é proprietária da 21st Century Fox, Twentieth Century Fox, Fox Searchlight Pictures, Fox 2000 Pictures, Fox Family and Fox Animation;  Twentieth Century Fox Television, FX Productions and Fox21; FX Networks; National Geographic; Fox Networks Group International; Star India; ações da Fox na plataforma de streaming Hulu, Tata Sky e Endemol Shine Group.

A aquisição marca um momento histórico para a indústria do cinema e entretenimento, pois é a maior aquisição que já ocorreu na história. A Fox sempre foi uma das gigantes de Hollywood e construiu o conceito de blockbuster como hoje conhecemos. Por isso, quando em 06 de novembro de 2017 a  CNBC noticiou que a  Disney estava negociando a compra da 21st Century Fox todo mundo foi pego de surpresa.

Os fãs de quadrinhos vibraram com a notícia pois isto significava que os direitos cinematográficos do Quarteto Fantástico, X-Men e demais personagens de seu entorno retornariam para as mãos da Marvel e que passariam a integrar o MCU (Marvel Cinematic Universe). No dia seguinte a primeira publicação da notícia surgiu a informação que as negociações estavam paradas, mas no dia 28 de novembro foram retomadas.

Em 05 de dezembro de 2017 foi anunciado um acordo entre as duas companhias e no dia 14 do mesmo mês o anúncio da compra foi oficializado. Na ocasião, o valor foi de US$ 66.1 bilhões. Contudo, a partir de fevereiro de 2018 o que antes parecia certo passou a correr risco. Isto porque a Comcast, proprietária dos estúdios Universal e da rede NBC, que tinha desistido da concorrer com a Disney pela compra da Fox, voltou à disputa. Em junho a Comcast fez uma nova oferta ao bilionário Rupert Murdoch para a compra da Fox, mas a Disney, dias depois, subiu o valor que tinha oferecido inicialmente. De US$ 66,1 bilhões a oferta subiu para US$ 71,3 bilhões. No dia 27 de julho de 2018, os acionistas da Fox e da Disney aprovaram a aquisição pelo valor de US$ 71,3 bilhões.

Os meses seguintes foram reservados para conseguir a aprovação do negócios pelos órgãos de regulação não só dos EUA, mas dos vários países nos quais a fusão terá impacto, como foi o caso do Brasil. Aqui o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) anunciou no dia 27 de fevereiro pela aprovação da compra da Fox pela Disney, mas estabelecendo como condição a venda dos canais Fox Sports no país.

Com a fusão concluída hoje a expectativa dos analistas é que a Disney passe a controlar cerca de 40% da bilheteria no mercado norte-americano nos próximos anos. A previsão é que dos grandes estúdios restantes, apenas Warner Bros. e Universal chegarão a ter aproximadamente 15% da bilheteria pelos próximos cinco anos, com Paramount e Sony ficando para trás. O impacto na indústria deve ser imenso e, como consequência, pode até mesmo levar a outras fusões, com estúdios unindo forças para competir com o leviatã Disney.

Comentários