Dicionário do MCU abre possibilidade de que Feiticeira Escarlate seja uma mutante

Dicionário do MCU abre possibilidade de que Feiticeira Escarlate seja uma mutante

Por não possuir os direitos cinematográficos dos X-Men e de tudo que envolve a equipe, o Marvel Studios ao longo dos seus 10 anos deixou os mutantes de fora de seu universo compartilhado. Quando precisou lidar com a origem dos poderes de Wanda (Elizabeth Olsen) e Pietro Maximoff (Aaron Taylor-Johnson) o estúdio criou o termo “aprimorados”, conectando seus dons a experimentos com a Joia da Mente aos quais eles teriam sido submetidos pelo Barão von Strucker (Thomas Kretschmann)

Contudo, as coisas mudaram e com a aquisição dos ativos da Fox pela Disney a Marvel terá direito sobre Quarteto Fantástico e X-Men. No segundo caso não se trata apenas de introduzir uma equipe, uma família, mas todo um grupo populacional: os portadores do gene x. E um trecho do verbete destinado a Wanda Maximoff no  Dicionário Visual do Marvel Studios sugere a possibilidade de que a Feiticeira Escarlate já seja uma mutante no MCU.

“Ela pode ser chamada de Feiticeira Escarlate, mas os poderes de Wanda não são derivados do oculto. Quer tenha alterado ou apenas desbloqueado algo latente em Wanda, a Joia do Infinito no centro de Loki concedeu incríveis poderes mentais. A interface neuro-elétrica interna de Wanda a permite conjurar rajadas vermelhas de energia telecinética. Ela também pode usar esta energia para criar barreiras, levitar e mover objetos; para comunicar-se e ler pensamentos através da telepatia; e até manipular a mente dos outros.”

Ao usar o termo “desbloquear” abre-se a oportunidade de, em uma espécie de retcon, alegar que a Joia da Mente ativou o gene X do qual Wanda é portadora. O modo como o Marvel Studios irá introduzir os mutantes no MCU é um mistério e um desafio, mas talvez este caminho já tenha começado a ser trilhado.

Fonte: Screen Rant

 

Comentários