De Volta Para o Futuro – fazer remake seria como prostituir os filhos, diz roteirista

De Volta Para o Futuro – fazer remake seria como prostituir os filhos, diz roteirista

Nos últimos dias voltou à discussão a possibilidade de se produzir um remake da franquia De Volta Para o Futuro, mas se depender do roteirista Bob Gale isto nunca vai acontecer, e nem mesmo uma sequência, pois, para ele, seria como prostituir seus filhos.

“Muitas pessoas perguntam ‘Por que vocês não fazem De Volta Para o Futuro 4? Por que vocês não fazem um reboot de De Volta Para o Futuro? O tempo todo. O tempo todo”, disse Gale em entrevista a BBC. “‘O que pode convencer vocês a fazerem isso?’ Nós dizemos ‘Nada!”. ‘Vocês vão fazer muito dinheiro’. ‘Nós já  temos muito dinheiro.”

Quando diz “nós” Gale está se referindo ao diretor da trilogia, Robert Zemeckis, que declarou que, enquanto estiver vivo, não será feito nenhum remake de De Volta Para o Futuro.

“Sabe, você não vende os seus filhos à prostituição. Isso é uma coisa errada pra se fazer. Nós colocamos ‘O Fim’ no fim da parte três”, continuou o roteirista. “Além disso, Michael J. Fox não está em forma para fazer um filme, e ninguém quer ver Marty McFly com Parkinson, e ninguém quer ver outro ator interpretando Marty McFly.”

Segundo Gale, as últimas tentativas de Hollywood de resgatar antigas franquias provaram que é melhor deixar o clássico em paz. Ele, no entanto, trabalhou em uma adaptação do primeiro filme para os palcos na forma de um musical.

“Nós já vimos os filmes de Star Wars e Luke Skywalker é um velho. Isso pode ser um pouco doloroso, certo? Nós aprendemos com o fato de tantos estúdios terem trazido de volta suas franquias e o público ter ficado desapontado, dizendo ‘Oh, meu Deus, eles arruinaram a minha infância. Nós não queremos arruinar a infância de ninguém, e fazer um musical é a maneira perfeita de dar ao público mais De Volta Para o Futuro sem estragar o que foi feito antes.”

O musical vai estrear inicialmente na Manchester Opera House e depois seguirá para Londres e, talvez, a Broadway, em Nova York.

Em 2018, uma pesquisa do The Hollywood Reporter apurou que De Volta Para o Futuro é a franquia da qual o público mais deseja ver um novo filme. 71% dos entrevistados disseram que gostariam de ver  Marty McFly e o Doutor Emmet Brown em ação novamente.

Já a discussão em relação a um remake foi reavivado no último final de semana, quando viralizou na internet um vídeo no qual Tom Holland e Robert Downey Jr. foram inseridos digitalmente no filme através da técnica conhecida como deepfake.  Imediatamente, os fãs do jovem ator britânico e também de Robert Downey Jr. começaram a sugerir um remake do filme de Robert Zemeckis, com Holland assumindo o papel de Marty McFly, eternizado por Michael J. Fox.

Contudo, falando ao ET, para divulgação da animação Dois Irmãos, da Disney, quando perguntado se estaria interessado em estrelar um possível remake de De Volta Para o Futuro, Tom Holland negou.

“Eu não estaria interessado porque este é um filme perfeito”, disse o intérprete de Peter Parker. “Quando eu estava fazendo o primeiro Homem-Aranha, meu objetivo era ser o Marty McFly da minha geração. Quando eu estava em uma turnê de divulgação, um jornalista disse pra mim ‘Você percebeu que você é como Marty McFly nesse filme?’ e eu pensei ‘[OK] Feito’.”

Veja abaixo o vídeo que viralizou.

 

O primeiro filme de De Volta Para o Futuro, produzido por Steven Spielberg e dirigido por Robert Zemeckis, foi lançado em 1985. A sequência estreou em 1989 e a conclusão da franquia chegou aos cinemas um ano depois, encerrando definitivamente a saga de Marty McFly e suas viagens no tempo a bordo de um DeLorean.

Comentários