Conan, o Bárbaro, vai ganhar série live action na Netflix

Conan, o Bárbaro, vai ganhar série live action na Netflix

A selvagem Era Hiboriana vai ganhar vida na Netflix. De acordo com o Deadline, a gigante de streaming adquiriu os direitos e irá produzir uma série live action de Conan, o Bárbaro, personagem da literatura pulp que ganhou as páginas dos quadrinhos da Marvel e foi imortalizado no cinema por Arnold Schwarzenegger.

Segundo a publicação, o acordo da Netflix com a Conan Properties International prevê a possibilidade de produção de séries, filmes e animações baseadas no personagem criador por Robert E. Howard. Por enquanto ainda não há um roteirista nem um showrunner ligado ao projeto.

Em 2018 foi anunciado que a Amazon produziria uma série de Conan, mas o projeto não foi desenvolvido.

Conan, o Bárbaro, foi criado pelo escritor texano Robert E. Howard nos anos 30 e suas histórias eram publicados nos chamados livros pulp. Nos anos 70, Roy Thomas convenceu a Marvel a comprar os direitos do personagem e assim teve início a fase mais popular e consagradora do cimério na antológica Espada Selvagem de Conan. Durante as décadas em que foi um personagem da Marvel, o gigante de bronze participou de crossovers com outros heróis da Casa das Ideias, como Thor e Capitão América. Sempre por meio de artífcios mágicos que colocavam o cimério ou o vingador viajando no tempo.

Pode-se dizer que A Espada Selvagem de Conan foi a primeira publicação, das duas grandes editoras (Marvel e DC) para um público adulto, com arte em preto e branco, explorando a violência e sensualidade, sempre ilustrada por alguns dos maiores nomes dos quadrinhos em todos os tempos, como John Buscema, Barry Windsor-Smith e Gil Kane.

Nos anos 80, Conan ganhou ainda mais popularidade a partir de sua adaptação para o cinema. Protagonizado pelo então desconhecido Arnold Schwarzenneger, o filme ajudou o ator austríaco a tornar-se um astro. O roteiro, escrito por Oliver Stone, entretanto, não era fiel à obra de Howard e nem aos quadrinhos de Thomas. Em 1984 veio Conan, o Destruidor, mas nunca houve uma conclusão para trilogia.

Em 1997, Conan virou, pela primeira vez, série de TV em uma produção terrível estrelada pelo alemão Ralf Moeller. Em 2011 houve um reboot no cinema, com Jason Momoa vivendo o bárbaro cimério, mas o filme também foi um fracasso. Há alguns anos, Schawarzenneger vem tentando fazer com que o seu terceiro filme como Conan, mostrando o personagem agora como rei, seja produzido, mas sem suesso.

Comentários