CEO da Marvel Entertainment tentou impedir produção de Pantera Negra e Capitã Marvel

CEO da Marvel Entertainment tentou impedir produção de Pantera Negra e Capitã Marvel

Em seu livro de memórias, o CEO da Disney, Robert Iger, revela como foi necessário dar um chega pra lá no CEO da Marvel Entertainment, Ike Perlmutter, para que Pantera Negra e Capitã Marvel entrassem em produção.

Os bastidores da Marvel eram marcados por um conflito entre Perlmutter e o chefe do Marvel Studios, Kevin Feige, que se sentia limitado e não concordava com as decisões tomadas pelo CEO da companhia. A questão foi resolvida apenas em 2015, quando Bob Iger tirou o poder de palavra final sobre os filmes de Perlmutter, separando o Marvel Studios da companhia, dando total liberdade a este, que passou a responder apenas ao próprio Iger e ao presidente dos estúdios Disney, Alan Horn.

Em “The Ride of A Lifetime: Lessons From 15 Years as CEO of the Walt Disney Company”  (via Screen Rant), Iger fala sobre como Ike Perlmutter trabalhava para protelar ao máximo as produções de Pantera Negra e Capitã Marvel.

“Eu estou nesse negócio há tempo suficiente para ter ouvido todo tipo de velho argumento que existe no manual, e eu aprendi que velhos argumentos são apenas isso: velhos, e distantes de onde o mundo está e deveria estar”, escreveu Iger. “Nós tivemos a chance de fazer um grande filme e dar destaque a um segmento subrepresentado dos EUA, e estes objetivos não são mutuamente excludentes. Eu liguei para Ike e disse para ele mandar sua equipe parar de colocar entraves e mandei que ele colocasse Pantera Negra e Capitã Marvel em produção.”

Capitã Marvel e Pantera Negra estão entre os maiores sucessos da Marvel e do cinema. O primeiro arrecadou US$ 1,128 bilhão este ano e o filme do governante de Wakanda é a 11ª dentre as maiores bilheterias de todos os tempos, com US$ 1,346, sendo também a terceira maior bilheteria da história no mercado dos EUA, atrás apenas de Star Wars: O Despertar da Força e Vingadores: Ultimato.

Comentários