CEO da Disney conta como Tom Holland ajudou a selar novo acordo entre Marvel e Sony

CEO da Disney conta como Tom Holland ajudou a selar novo acordo entre Marvel e Sony

No último dia 02, foi revelado que Tom Holland atuou de forma importante no desenvolvimento de um novo acordo entre Marvel e Sony para a utilização do Homem-Aranha no MCU. E agora, durante sua participação no programa de Jimmy Kimmel, o CEO da Disney, Bob Iger, confirmou a história e contou como aconteceu.

“Nós tivemos um evento chamado D23, e Tom estava lá porque ele é dublador [na animação Dois Irmãos). Ele disse algo no palco e ficou claro que os fãs queriam Tom novamente como Homem-Aranha, produzido pela nossa equipe da Marvel”, disse Iger. “E depois da D23, Tom procurou algumas pessoas que trabalham para mim e disse ‘podem me dar o e-mail ou o número do telefone do Bob?’ Claro que eu sou bem protegido, então eles foram muito cuidados. Eu disse ‘Claro, deixem ele me contactar’ e ele fez. Nos falamos e, basicamente, ele chorou no telefone… Não, não de verdade. Mas estava claro que ele se importava muito. E, na verdade, nós nos importamos com ele.”

Iger prosseguiu, então, dizendo que Holland foi fundamental para que a Disney e Sony retornassem às negociações.

“Eu senti por ele, e estava claro que os fãs queriam que isso acontecesse. Então, depois de terminar de falar com ele, eu fiz algumas ligações para nossa equipe da Disney Studios, e, então, decidiu ligar para o chefe da Sony, e disse ‘Nós temos que encontrar um jeito de fazer isso acontecer, pelo Tom e pelos fãs’. E fizemos. Foi assim que aconteceu… Às vezes, quando as companhias estão negociando entre si, elas meio que esquecem que existem outras pessoas além delas.”

Pouco mais de um mês  atrás, quando foi reportado o fim do primeiro acordo, as informações eram de que este fora cancelado em razão de discordâncias sobre os lucros dos filmes solos do Aranha. No contrato que foi firmado primeiramente e que estava valendo, a Marvel ficava com apenas 5% da bilheteria inicial dos filmes do herói, mas a companhia propôs uma renegociação, com novos termos segundo os quais os estúdios dividiram em 50% os custos e lucros. Como parte do novo acordo, a Marvel oferecia a possibilidade de também incluir no MCU os personagens dos filmes que a Sony está produzindo, como Venom, protagonizado por Tom Hardy, e Morbius, estrelado por Jared Leto. A Sony, contudo, negou.

No novo acordo, que foi assinado na noite da última quinta (26), a Marvel receberá 25% dos lucros de bilheteria e continuará recebendo inteiramente os lucros sobre os produtos de merchandising. Em troca, também vai financiar 25% do custo de produção do filme. Como parte do acordo, o Homem-Aranha tem garantida sua participação em mais um filme do Marvel Studios, e ele também poderá aparecer nos filmes do universo particular da Sony.

O lançamento do terceiro filme solo do Aranha será em 16 de julho de 2021. Já o longa dos heróis do Marvel Studios no qual ele aparecerá ainda não foi revelado. É possível que, até lá, seja firmada uma extensão desse acordo, de modo que novos filmes sejam produzidos.

Homem-Aranha: Longe de Casa é a maior bilheteria da história da Sony, tendo arrecadado US$ 1,128,276 bilhão. e superado, assim, o recordista anterior da Sony, 007: Operação Skyfall, que fez US$ 1,108 bilhão em 2012.

Comentários