Brightburn: Filho das Trevas abre a possibilidade de filme da “Liga da Justiça do Mal”

Brightburn: Filho das Trevas abre a possibilidade de filme da “Liga da Justiça do Mal”

ALERTA DE SPOILERS

O texto a seguir contém spoilers

Brightburn: Filho das Trevas, longa produzido por James Gunn e que estreou neste final de semana, não apenas mostra a origem de um Superman do mal, como também abre a possibilidade de expansão desse conceito, explorando, futuramente, uma Liga da Justiça do Mal.

Isto porque na cena exibida logo ao fim do filme, ou seja, no meio dos créditos, é mostrado um apresentador sensacionalista vivido por Michael Rooker, o Yondu de Guardiões da Galáxia, comentando que, além do terror causado no Kansas por Brandon Breyer (Jackson A. Dunn), o planeta está sob ameaça de outros seres, e cita a existência de algo “meio homem, meio criatura marinha” no oceano e uma mulher que estrangula suas vítimas com um laço. Ou seja, referências claras ao Aquaman e Mulher-Maravilha.

Se o filme tiver uma boa bilheteria é possível que James Gunn consiga produzir uma sequência e, dessa vez, aborde uma formação da Liga da Injustiça.

Com direção de David Yarovesky, Brightburn: Filho das Trevas tem no elenco Elizabeth Banks, Meredith Hagner, David Denman e Matt Jones.

Fonte: ComicBook

Comentários