Blade, o Caçador de Vampiros, quase foi interpretado por um branco

Blade, o Caçador de Vampiros, quase foi interpretado por um branco

Blade, o Caçador de Vampiros, primeiro sucesso de um personagem da Marvel nos cinemas, está completando 20 anos de seu lançamento, e durante a SDCC, foi celebrado o aniversário, contando com a participação do roteirista David S. Goyer e do protagonista, Wesley Snipes. Em certo ponto do painel foi comentado uma revelação que Goyer fez em um matéria publicada na EW. De acordo com ele, durante uma das reuniões com  a produtora, um dos executivos sugeriu que o personagem fosse interpretado por um ator branco. Goyer disse que isso não seria possível e, felizmente, isto não ocorreu. (via HH)

“Eu não estava ciente disso”, disse Wesley Snipes. “Eu acho que tinha lido a respeito em uma matéria, mas eu não tinha consciência de que isto chegou a ser parte da história. Hollywood! Você pode imaginar a criatividade individual de quem penso uma coisa dessas?”

Recentemente, casos de whitewashing, embranquecimento de personagens originalmente negros ou asiáticos, passaram a ser mais e mais contestados pela sociedade e dentro da própria indústria, vide a controversa escalação de Scarlett Johansson para a adaptação de Ghost in the Shell e de Ed Skrein para viver o major Major Ben Daimio em Hellboy. Neste último caso, o ator previamente escalado, Ed Skrein, desistiu do papel em face das reações, sendo substituindo por Daniel Dae Kim.

Blade, o Caçador de Vampiros, foi criado por Marv Wolfman e Gene Colan, tendo sua primeira aparição na revista A Tumba do Drácula #10, de 1973. Meio humano e meio vampiro, ele caça os sanguessugas imortais e é temido e conhecido como “Aquele Que Caminha de Dia”. Além do longa de 1998, com direção de Stephen Norrington, Wesley Snipes reprisou o papel mais duas vezes, em Blade 2 (2002), com direção de Guillermo del Toro e Blade Trinity (2004), direção de David S. Goyer.

 

Comentários