American Gods – segunda temporada será maior e mais ágil, diz o criador Bryan Fuller.

American Gods – segunda temporada será maior e mais ágil, diz o criador Bryan Fuller.

American Gods, adaptação do romance homônimo de Neil Gaiman, teve sua segunda temporada encomendada antes mesmo da primeira estrear na rede AMC e, como previsto, a série foi um sucesso, gerando muito buzz nas redes sociais e críticas positivas. O apelo visual da produção, típico dos trabalhos do showrunner Bryan Fuller (Hannibal e Pushing Daisies), foi um dos pontos altos, juntamente com as interpretações de Ian McShaney (Mr. Wednesday), Gilian Anderson (Midia), Pablo Schreiber (Mad Sweeney) e Emily Browning (Laura Moon) e a coragem de mostrar belas cenas de sexo, incluindo a aguardada relação sexual da deusa bilquis e uma polêmica cena de sexo homoafetivo entre um humano e um jinn.

Mas apesar das críticas quase que unanimemente positivas, muitos também reclamaram que a série apresentou um ritmo muito lento em sua primeira temporada, que consistiu de oito episódios, tendo a season finale ido ao ar no último fim de semana. Celebrando o sucesso de sua nova produção, Bryan Fuller falou ao The Wrap e revelou que a segunda temporada terá algumas mudanças.

“Muito do ritmo lento e e estado de sonho da primeira temporada se deve ao estado mental de Shadow Moon (Ricky Whittle) e agora que ele se tornou mais ativo, passando a acreditar no que via, nós podemos esperar algo diferente no modo de contar a história”, revelou Fuller.

ALERTA DE SPOILER.

Se você ainda não assistiu a season finale ou não está familiarizado com a história do livro, o texto a seguir contém spoilers.

No final da temporada, Mr. Wedsneday, na verdade o deus nórdico Odin, revelou sua real identidade a Shadow, e este passou a acreditar no universo mitológico e mágico ao qual se vê cercado. Segundo Fuller, esta mudança na personalidade de Shadow será responsável por grandes transformações na trama.

“Quando alguém se engaja em uma barganha de fé, isso muda a sua perspectiva. Então a história que nós vamos contar a partir de agora é a de um personagem que cruzou essa primeira marca, a de um cético para um crente. Agora que ele acredita, o que acontece? E como o que aconteceu com Mr. Wednesday e sua esposa mudou as suas crenças? Shadow terá um arco muito mais empolgante na segunda temporada do que ele teve na primeira.”

“Quando Moon Shadow é liberado da prisão, ele conhece o misterioso Mr. Wednesday (quarta-feira) e uma tempestade beirando a guerra começa a surgir. Shadow mal sabe que está tempestade irá mudar o curso de toda a sua vida. À deriva pela recente morte trágica de sua esposa, de repente contratado como guarda-costas de Mr. Wednesday, Shadow se encontra no centro de um mundo que ele se esforça para acreditar. É um mundo onde a magia é real, onde os Deuses Antigos temem muito a irrelevância e futilidade do mundo como a Tecnologia e Meios de Comunicação e o crescente poder dos Novos Deuses.

Mr. Wednesday procura construir uma coligação de Deuses Antigos para defender a sua existência nesta nova América, e recuperar um pouco da influência que eles perderam. Como Shadow viaja por todo o país com o Sr. Wednesday, ele se esforça para aceitar esta nova realidade, e seu lugar nela.”

American Gods tem no elenco Ian McShane (Mr. Wednesday), Ricky Whittle (Shadow Moon), Emily Browning (Laura Moon), Gillian Anderson (Media), Orlando Jones (Mr. Nancy), Crispin Glover (Mr. World), Peter Stormare (Czernobog).

 

 

 

 

Comentários