Allison Mack, de Smallville, pode ser condenada a prisão perpetua

Allison Mack, de Smallville, pode ser condenada a prisão perpetua

Nesta última sexta (20), a atriz canadene Allison Mack, que ficou conhecida mundialmente por interpretar a carismática e corajosa Chloe Sullivan na série Smallville, foi presa nesta sexta (20) pelo FBI sob acusação de liderar um culto que promovia tráfico e escravização de mulheres para fins sexuais.

De acordo com fontes consultadas pelo site Hollywood Life (via Monet), a atriz de 35 anos pode ser sentenciada a prisão perpétua, dependendo da ” idade das vítimas, das circunstâncias em que o tráfico sexual ocorria e o papel dela nesses crimes”.

A primeira noticia a respeito desse grupo foi dada no mês passado pelo The New York Times. À época, o jornal informou que uma sociedade secreta chamada DOS mantém mulheres sob controle com uma dieta que beira a privação de alimentos, marcando seus corpos e punindo-as com violência física caso não recrutem outras mulheres em número suficiente.

O DOS é uma derivação de outro grupo chamado NXIVM, que supostamente oferece aulas de autoajuda. Porém, antigos membros contaram ao Times que o NXIVM funciona como um culto que se dedica a seguir os ensinamentos do fundador Keith Rainere.

Segundo uma fonte do culto ouvida pelo site, Allison teria sido inicialmente uma vítima de Ranieire, que promovera uma lavagem cerebral na atriz. “Eu sei que muitas pessoas acreditavam que a prisão do Keith seria a forma da Allison sair, só assim ela poderia acordar, mas o controle dele era muito grande e agora ela mesma acabou presa. É muito triste, ela era muito doce e normal até a chegada do Keith Raniere na vida dela. Ela está obcecada e ninguém consegue a convencer de qualquer coisa contrária a ele. Ela passou por lavagem cerebral e está sob o controle dele, ela também é uma vítima”, disse.

De acordo com relatos da imprensa norte-americana, Mack teria sido apresentada a seita pela sua colega na série Smallville, Kristin Kreuk, que posteriormente deixou o culto.

 

Comentários