Albert Uderzo, cocriador de Asterix, morre aos 92 anos

Albert Uderzo, cocriador de Asterix, morre aos 92 anos

O ilustrador e roteirista francês Albert Uderzo, cocriador do personagem Asterix, morreu aos 92 anos. O anúncio foi feito nesta terça (24) pelo seu genro. A causa da morte foi um problema cardíaco. (via THR)

“Albert Uderzo morreu dormindo em sua casa, em Neuilly, de um ataque cardíaco não relacionado ao coronavírus. Ele estava muito cansado há várias semanas”, disse o representante da família, Bernard de Choisy.

Ao lado de René Goscinny, que conheceu em 1951, Uderzo criou o gaulês Asterix, cuja primeira história em quadrinhos foi publicada em outubro de 1959 na revista Pilote, da qual era diretor artístico. O primeiro livro, chamado apenas Asterix, o Gaulês, reunindo as histórias publicadas na Pilote, foi lançado em 1961 e imediatamente o personagem tornou-se cult, principalmente na Europa.

O sucesso de Asterix é tamanho que os dois artistas passam a dedicar-se integralmente a ele. Depois da morte de Goscinny, em 1977, Uderzo deu continuidade as histórias do personagem, mantendo-se como ilustrador.

Traduzido para 111 línguas, Asterix já vendeu mais de 380 milhões de cópias ao redor do mundo em seus 60 anos de existência. Dos quadrinhos e animações, o personagem migrou para o cinema live action em 1999, com Asterix e Obelix Contra César. Christian Clavier interpretou Asterix enquanto Gerard Depardieu deu vida a Obelix.

Ao todo foram produzidos 4 filmes. As sequências foram Asterix e Obelix: Missão Cleópatra (2002), Asterix nos Jogos Olímpicos (2008) e Asterix e Obelix: A Serviço de Sua Majestade (2012). Nos dois últimos longas, Asterix foi interpretado por Clovis Cornillac e Édouard Baer respectivamente.

 

Comentários