Watchmen – fotos mostram destino de personagem e que série terá ligação só com HQ, não com o filme

Watchmen – fotos mostram destino de personagem e que série terá ligação só com HQ, não com o filme

Fotos do set de Watchmen, nova série da HBO que está sendo produzida por Damon Lindelof (Lost, The Leftovers), reveladas pelo site /Film mostram que a produção terá conexão exclusivamente com a obra em quadrinhos escrita por Alan Moore e ilustrada por Dave Gibbons, não existindo qualquer elo com o filme dirigido por Zack Snyder para a Warner.

Atenção: o texto e as imagens a partir de agora são potenciais spoilers da série Watchmen.

De acordo com o /Film, um morador de Macon, na Georgia, onde a série está sendo filmada, tirou algumas fotos do set e a enviou para o site. As imagens trazem informações muito interessantes a respeito do mundo em que se passará a história.

Primeiramente temos a imagem da primeira página de um jornal da cidade de Tulsa, no estado de Oklahoma, local em que aparentemente a trama da série irá se passar.

 

 

Na manchete do jornal é revelado o, pelo menos oficial, destino de Ozymandias: “ Veidt é oficialmente declarado morto.” Aqui vai uma especulação: sendo o homem mais inteligente do mundo, e tendo tramado e executado a farsa da materialização de um alien gigante em Nova York, é bastante possível que Adrian Veidt também tenha simulado a própria morte, para assim poder operar melhor a partir das sombras.

A seguir, duas imagens mostram que a ideia de uma invasão alienígena continua presente no cotidiano das pessoas, com placas de rua mostrando o caminho para abrigos anti-alien.

 

 

Por fim, a última imagem mostra que a bandeira dos Estados Unidos mudou.

 

 

Todas as fotos corroboram a declaração dada em carta aberta no instagram por Damon Lindelof em maio. Na ocasião, ele escreveu:

“A história se passará no mundo que os criadores meticulosamente criaram… mas, na tradição do trabalho que a inspirou, esta nova história deve ser original. Ela deve vibrar com a imprevisibilidade de suas próprias placas tectônicas. E deve fazer novas questões e explorar o mundo através de novas lentes. E o mais importante, deve ser contemporânea. O Velho Testamento foi específico para os anos 80 de Reagan e Tatcher e Gorbatchev. O nosso precisa ressonar com a frequência de Trump e May e Putin e o cavalo que ele monta, sem camisa. E falando no Cavaleiro, o Fim do Mundo está fora de discussão… o que significa que heróis e vilões – como se os dois fossem distinguíveis – jogarão por apostas inteiramente diferentes.”

A obra prima de Moore e Gibbons, publicado pelo selo Vertigo da DC entre 1986 e 1987, já ganhou uma adaptação para o cinema em 2009, com direção de Zack Snyder. Devido ao formato, vários elementos da trama, bem como sua própria narrativa, sofreram alguns ajustes ou foram deixados de fora. O formato de série de TV, ou minissérie, em uma emissora como a HBO, seria incrível para permitir que toda a gravidade da história possa ser contada do jeito mais correto.

Em um mundo alternativo onde a mera presença de super-heróis americanos mudaram a história, o EUA vencem a Guerra do Vietnã, Nixon ainda é presidente e a Guerra Fria está mais forte. Watchmen começa com o mistério de um assassinato, mas logo se desenrola em uma conspiração planetária. Para solucioná-la, um inigualável grupo de heróis se reune – Roscharch, Coruja, Espectral, Dr. Manhattan e Ozymandias – e testam os limites de suas convicções e o questionamento de qual o limite entre o bem e o mal.

Comentários