Votações de acionistas para aprovar compra da Fox pela Disney já tem data e hora marcada

Votações de acionistas para aprovar compra da Fox pela Disney já tem data e hora marcada

No dia 20 de junho a Disney aumentou consideravelmente os valores de sua oferta de compra da Fox, superando os números da concorrente Comcast, que dias antes anunciara uma proposta de US$ 65 bilhões. Contra-atacando, a Disney colocou sobre a mesa uma cifra de US$ 71,3 bilhões, a qual foi aceita pela Fox. Isto significa que, caso a Comcast não faça uma oferta superior, a proposta da Disney é a única que os acionistas da companhia irão considerar durante a reunião para decidir a venda.

Antes agendada para 10 de julho, a reunião dos acionistas da Fox irá acontecer agora no dia 27 do mesmo mês e será simultânea a assembleia de acionistas da Disney que também irão votar. As duas reuniões serão realizadas no hotel Hilton em Nova York, às 11h00 (horário de Brasília). (via Heroic Hollywood) A Comcast, portanto, tem até esta data para fazer uma proposta superior, caso contrário a oferta da Disney deve ser aceita. Além da cifra maior, pesa também a favor da companhia do Mickey o fato de ser mais fácil para ela conseguir a aprovação dos órgãos reguladores antitruste.

Segundo a CNBC (via Heroic Hollywood), o Departamento de Justiça dos EUA deu sinal verde para a compra dos ativos da Fox pela Disney, desde que esta venda canais regionais de esportes, evitando assim um monopólio, já que esta é proprietária dos canais ESPN. Como a Disney concordou em se desfazer dos canais esportivos, o Departamento de Justiça concedeu a aprovação, entendendo que o negócio não irá gerar risco de falta de concorrência.

O anúncio oficial do acordo para a compra da 21th Century Fox, e todas as suas subsidiárias, além do 20th Century Fox Studios, assim como os canais a cabo, pela Disney aconteceu em 14 de dezembro de 2017.

Com a aquisição do 20th Century Fox Studios, a Disney passará a ser proprietária de todo o conteúdo original exibido no canal – que não faz parte do pacote porque a Disney já possui a ABC. Isto significa que, a partir de agora, Os Simpsons, Family Guy, Bob’s Burgers, Futurama e séries como This Is Us e The Orville, passam a ser propriedade da Disney.

Os canais a cabo FX e NatGeo também passarão a ser da Disney, que sempre foi focado em produções mais família. Porém, com a aquisição da FX, a companhia do Mickey passa a contar com um incrível porfólio de séries mais adultas, como Sons of Anarchy, The Americans, Atlanta.

O conteúdo tanto do 20th Century Fox, quanto do FX e NatGeo deve integrar a plataforma de streaming que a Disney pretende lançar no próximo ano, tornando-se uma importante concorrente a Netflix. Mas, além disso, a Disney também torna-se a principal acionista de outra plataforma de streaming, a Hulu, que atualmente exibe uma série da Marvel, Fugitivos, e que ganhou vários prêmios no Emmy com a série The Handmate’s Tale.

O negócio também vai ter impacto em Star Wars, pois, apesar de ser proprietária da LucasFilm, os direitos sobre a trilogia original de Star Wars ainda pertenciam a Fox. Com a aquisição, é possível que versões originais da trilogia original, sem as modificações feitas depois, sejam lançadas, como sonham os fãs.

E com a 21th Century Fox, ou seja, a divisão de cinema, os selos Fox Searchlight (especializado em filmes mais adultos e de menor orçamento) e Blue Sky (responsável pelas animações Era do Gelo e Rio) também passam a ser da Disney, que vai diversificar ainda mais o seu portfólio com franquias como Avatar, Alien, Planeta dos Macacos, Kingsman, Kick-Ass, Duro de Matar, Independence Day, Uma Noite no Museu e outras.

Comentários