Novas tecnologias transformam cada vez mais a vida dos brasileiros

Novas tecnologias transformam cada vez mais a vida dos brasileiros

 Além de trazerem muita praticidade para o cotidiano, os recursos tecnológicos, como realidade virtual e aumentada, fazem com que as pessoas sintam-se em verdadeiros games

 

A tecnologia é algo que vem se renovando dia após dia. A criação de novos recursos é constante e, com eles, a vida dos brasileiros fica ainda mais prática e digital. Atualmente, as tecnologias mais presentes no cotidiano das pessoas são a realidade virtual, a realidade aumentada e o uso de dispositivos móveis, como os celulares e tablets, pois muitos aplicativos possuem tecnologia de games e oferecem recursos inacreditáveis.

É muito comum nos depararmos com tecnologias que nos fazem pensar que estamos participando de um game, quando na verdade, só estamos executando tarefas rotineiras. Em muitos estabelecimentos do mundo já são utilizados robôs que executam tarefas de uma recepcionista, por exemplo, e que são programados para responder até 7 perguntas sobre determinado assunto. Este recurso deve chegar ao Brasil ainda este ano.

Além disso, também já existe o reconhecimento facial via celular em caixas eletrônicos. Para isso, existem sensores que avaliam todos os componentes da foto captada, como: se foi feita em tempo real, se existe “vida” na captação e se realmente se trata do verdadeiro usuário da conta.

A tecnologia de games também vem sendo muito aplicada na rotina profissional e em diversas áreas. No segmento de bebidas, alguns vinhos já vêm com um código que, ao ser identificado pelo aplicativo no celular, traz todo o histórico da colheita e armazenamento. Já no setor de agronegócios, o agropecuarista também pode monitorar a sua produção e o seu rebanho pelo celular.

 

Tecnologia dos games na vida real

 Já deu para perceber que a tecnologia dos games chegou para revolucionar a vida dos brasileiros, mas também é vista como um ponto de alerta em alguns casos. No mundo dos games, muitas vezes, os recursos tecnológicos que chegam muito próximo da realidade são vistos como motivadores do aumento da violência entre os jovens. É o que diz o presidente do Estados Unidos, Donald Trump.

Mas, segundo especialistas em tecnologia, a realidade virtual e aumentada, quando usada de forma consciente e inteligente, é muito eficiente para os que gostam se aventurar nos jogos. Se antigamente bastava um controle na mão para entrar neste universo, hoje, a sensação é de realmente participar do game, sentir e ver de perto tudo o que se acontece. Além da alta resolução de imagem, as novas tecnologias também apostam na qualidade do áudio, efeitos sonoros e alto nível de interatividade com os demais participantes da competição.

 

Tecnologia para as grandes marcas do mercado

 

Se engana quem acha que esses recursos de ponta são aplicados apenas nos games e em situações do cotidiano dos brasileiros. Grandes marcas do mercado, de diversos segmentos, apostam dessa tecnologia para lançamentos e ações de propaganda e marketing, como é o caso da Audi. A empresa desenvolveu um projeto de Realidade Virtual, em parceria com a Marvel, e lançou o game Marvel’s Avengers: Rocket’s Rescue Run.

A Samsung, uma das maiores fabricantes de eletrônicos, também pegou carona. No ano passado, trouxe ao Brasil a primeira versão do HMD Odyssey, dispositivo de realidade virtual que funciona ao ser conectado a um notebook que tenha placa de alta performance para jogos. E não para por aí. A marca também acaba de anunciar a produção da nova geração deste aparelho, que será oferecido nacionalmente.

Além disso, um novo nicho tem movimentado altíssimas quantias – o de competições de gamers. Chamado do eSports, o segmento criou uma nova cadeia de negócios, envolvendo premiações, patrocínios e até mesmo apostas em eSports. O Brasil já conta com uma série de equipes de relevância internacional em diversos jogos, como League Of Legends e FIFA, entre outros.

 

Tecnologia dos games no Brasil

 

De acordo com especialistas, os games nunca estiveram tão próximos do cinema e da literatura como estão hoje. Do ponto de vista econômico, as três plataformas compartilham quase do mesmo nível de criatividade e entretenimento visual. Segundo dados levantados pela Newzoo, uma das principais empresas de pesquisas sobre tecnologia dos games, no ano passado, este mercado faturou U$$1,5 bilhão no Brasil, o que representa um aumento de 15,3% em relação ao valor faturado em 2017 (U$$ 1,3 bilhão).

De acordo também com dados divulgados recentemente pelo Censo da Indústria Brasileira de Jogos Digitais (IBJD), entre 2014 e 2018, o número de estúdios de videogames dobrou no Brasil. Foi de 142 para 375 e, ainda, quase 2 mil consoles foram produzidos entre 2017 e 2018. Minas Gerais é o estado brasileiro que mais se destaca e já conta com 32 desenvolvedoras formais de games.

Além disso, quando o assunto é intercâmbio de games, o Brasil fica em terceiro lugar global em número de jogadores on-line, o que equivale a cerca de 60 milhões de usuários em múltiplas plataformas.

Esse é só o começo e muitas outras inovações devem surgir neste mercado para colaborar ainda mais com a rotina dos brasileiros, proporcionando mais diversão além de praticidade e eficiência nas tarefas do dia a dia.

 

Comentários