Capitã Marvel – [SPOILERS] entenda a cronologia da fonte do poder de Carol dentro do MCU

Capitã Marvel – [SPOILERS] entenda a cronologia da fonte do poder de Carol dentro do MCU

O roteiro escrito por Ryan Fleck, Anna Boden e Geneva Robertson-Dworet alterou drasticamente, mais de maneira muito eficaz, a origem dos poderes de Carol Danvers em Capitã Marvel. Enquanto nos quadrinhos a ex-piloto da Força Área adquire seus poderes através da explosão de uma máquina chamada psicomagnetron, no filme isto ocorre devido a explosão de um motor que continha energia do Tesseract, a Joia do Espaço.

Dentre todas as Joias do Infinito, a Joia do Espaço, ou Tesseract, é de longe a que está mais intimamente conectada ao MCU. Na verdade, pode-se dizer que o MCU foi construido em torno do objeto que nos quadrinhos tem o nome de Cubo Cósmico.

O texto a seguir vai apresentar a cronologia do Tesseract e suas aparições no MCU.

As Joias do Infinito foram geradas na origem do Universo, com cada uma representado um diferente aspecto e poder cósmico.  Seis gemas que possuem cada uma delas um poder específico. A Joia do Espaço, que permite a seu usuário abrir portais espaciais, e talvez até dimensionais, foi armazenada dentro do dispositivo conhecido como Tesseract e escondida por Odin (Anthony Hopkins) na Terra, mais precisamente em uma igreja na Noruega.

Nos anos 1940, conforme vemos em Capitão América: O Primeiro Vingador (2001), Johann Schmidt, o Caveira Vermelha (Hugo Weaving), encontra o Tesseract e o utiliza para desenvolver armas de destruição em massa.

 

 

 

Ao final do filme, quando o Capitão América (Chris Evans) enfrenta o Caveira Vermelha a bordo da nave com a qual este pretendia destruir Washington, o Tesseract abre um portal e Schimidt é tragado por ele, desaparecendo. O Tesseract então cai no meio do Atlântico Norte.

 

 

Como foi revelado em Vingadores: Guerra Infinita, o portal aberto pela Joia do Espaço jogou o Caveira Vermelha no planeta Vormir, no qual o antigo nazista tornou-se guardião da Joia da Alma.

 

 

 

Já o Tesseract não se manteve perdido por muito tempo. Enquanto procurava pelo Capitão América, Howard Stark (Domic Cooper) localizou o Tesseract no fundo do oceano.

 

 

O Tesseract, portanto, tornou-se objeto de estudos do governo norte-americano. E neste ponto chegamos a Capitã Marvel. Conforme é revelado no filme, a oficial Kree Mar-Vell (Annette Benning) disfarça-se como uma cientista humana de nome Lawson e, como parte de um projeto chamado Pegasus, estuda a utilização da energia da Joia do Espaço como fonte para um motor capaz de realizar viagens à velocidade da luz.

O Tesseract propriamente dito fica escondido no laboratório de Mar-Vell em um cruzador espacial Kree com o qual ela pretende transportar refugiados Skrulls a um novo lar. Em 1989, com sua localização descoberta por Yon-Rogg (Jude Law), Mar-Vell é assassinada e quando Carol Danvers (Brie Larson) atira no motor experimental da nave que pilotava acaba absorvendo a energia da Joia do Espaço que é liberada pela explosão, adquirindo assim os seus poderes.

Em 1995, o Tesseract é encontrado por Carol Danvers no cruzador Kree e acaba sendo engolido por Goose, o gato que na verdade é um flerken. Na cena pós-crédito de Capitã Marvel, Goose cospe o Tesseract na mesa de Nick Fury (Samuel L. Jackson) e dessa forma a Joia do Espaço passa para as mãos da SHIELD.

Na cena pós-crédito do primeiro filme de Thor (2011), lançados poucos meses antes de Capitão América: O Primeiro Vingador, o Tesseract é apresentado pela primeira vez no MCU, quando Fury revela sua existência ao Dr. Selvig (Stellan Skarsgård), que naquela ocasião já estava sob influência de Loki (Tom Hiddleston).

 

 

 

Em Vingadores (2012), Loki é recrutado por Thanos para obter o Tesseract e com ele abrir um portal para a Invasão Chitauri à Terra. Logo na primeira cena do filme, Loki rouba a Joia do Espaço após penetrar na instalação de pesquisas da SHIELD por meio de um portal aberto pelo Tesseract.

 

 

Ao final de Vingadores, Thor (Chris Hemsworth) leva Loki e o Tesseract de volta para Asgard.

 

 

O Tesseract, retornando a Asgard, fica sendo mantido no Cofre de Odin, mas em Thor: Ragnarok (2017), antes de ressuscitar Surtur, Loki não resiste a tentação ao passar pelo Tesseract e o pega de volta.

 

 

Então chegamos a Vingadores: Guerra Infinita (2018). Depois de abordar a nave de refugiados asgardianos e promover um massacre, Thanos (Josh Brolin) tortura Thor para forçar Loki a entregar-lhe o Tesseract e, destruindo o cubo, o Titã Louco se apodera da Joia do Espaço, que usa para viajar de planeta em planeta em busca das demais Joias que faltam para completar a Manopla do Infinito.

 

 

Portanto, em Vingadores: Ultimato a Capitã Marvel terá um reencontro com a fonte de seu poder, a Joia do Espaço. De que forma esta ligação será usada narrativamente é algo que vamos descobrir quando o filme estrear.

Capitã Marvel, com direção de Anna Boden e Ryan Fleck, tem no elenco Brie Larson (Carol Danvers/Capitã Marvel), Judeu Law (Comandante da Starforce), Samuel L. Jackson (Nick Fury), Ben Mendelsohn (Talos), Clark Gregg (Phil Coulson), Lee Pace (Ronan), Djimon Hounson (Khorat) e Annette Bening.

 

Comentários